Publicidade

Publicidade

29/03/2010 - 15:54

Site camicase controla a produtividade na marra

Compartilhe: Twitter

Em quase toda empresa, patrões, diretores e gerentes vivem reclamando daqueles  funcionários que  rendem pouco.  Vivem dando incertas para ver se o subordinado está mesmo trabalhando ou se está lendo o “Blog do Curioso” no meio do expediente… Embora não seja um lançamento das Organizações Tabajara, dá para dizer que os problemas dessa turma terminaram. E que os problemas daquela outra estão apenas começando.  Existe site que vai deixar os digitadores  muito (muito!) mais produtivos. Ok, talvez um pouco doidos também, mas produtivos.

O site é o Write or Die, e funciona da seguinte maneira: você determina quantas palavras quer que sejam digitadas em determinado computador  e em determinado tempo. Então, o site contabiliza tudo enquanto a pessoa trabalha. O problema é se o indivíduo for lento. No modo “camicase”, se o sujeito passar mais de 20 segundos sem mexer no teclado, as palavras vão se apagando rapidamente, uma a uma. No modo “evil”, a tolerância é de 5 segundos. Infernal mesmo! Dormiu no ponto, perde o que já fez.

Para não dizer que o site pega pesado demais (alguma dúvida?), o criador do monstro avisa que ele nunca apaga a primeira palavra digitada, sempre as últimas. Além disso, o site dá uma colher-de-chá e permite que o tempo seja pausado. Mas isso pode ser feito apenas uma vez.

Ah, se o número de acessos do blog começar a cair depois desse post, vou ter certeza que a culpa é única e exclusivamente minha!

Autor: - Categoria(s): Sites curiosos Tags: , ,
16/03/2010 - 22:17

Português para estrangeiros pela internet

Compartilhe: Twitter

Ser falante nativo de uma língua complicada como a portuguesa tinha que ter alguma vantagem. Pois tem, e das grandes. Nós, brasileiros, não ficamos tão perplexos com questões do tipo: “qual é a diferença entre gostar de café brasileiro e do café brasileiro?”.

A diferença é pequena, quase imperceptível, a gente sabe. Mas, para a autora dessa pergunta, a confusão é grande. A dúvida foi postada por uma finlandesa no WordReference, um site em que usuários de países diferentes se cadastram para aprender línguas estrangeiras, participando de fóruns e discussões. O curioso é que falantes nativos podem ajudar os estrangeiros a entender expressões populares que não se encontram nos dicionários bilíngues tradicionais.

Mas aprender uma outra língua não é a única vantagem de sites como esse. É muito interessante (e divertido, por que não?) ver as dúvidas dos estrangeiros sobre a nossa língua. Quem já parou para pensar no significado de “ser obrigado a pedir o boné”? Um norte-americano se deparou com a expressão estranha, e pediu ajuda:

Olá pessoal:
Tenho uma dúvida a respeito da frasse ‘ser obrigado a pedir o boné’. Aqui está o parágrafo completo:
‘Aquele mesmo general que, em abril último, tentou um golpe contra o presidente Wasmosy e acabou, por pressão do Brasil e dos EUA, sendo obrigado a pedir o boné.’
Tem a ver com a prática na milícia quando alguém é obrigado a se demitir de seu cargo? Alguém sabe como dizer isso em inglês?
Obrigado de antemão

Um brasileiro fez a gentileza:
Exatamente. Pedir o boné é despedir-se, afastar-se, desligar-se. (Regionalismo, Brasil, uso informal.)

A finlandesa do (e não de) café também não ficou sem resposta. Mas, para ela, as explicações vieram do Brasil e de Portugal:

Não se preocupe com isso, pois misturamos as duas formas em expressões… Gosto do vinho de Portugal. Gosto da música do Brasil. Gosto das camisetas daquela loja”, respondeu uma brasileira, e um português complementou: “Eu mais depressa diria que gosto DE café brasileiro. No entanto, não considero incorrecta a outra versão”.

Explicar expressões que parecem tão simples pode ser uma tarefa curiosa. O que significa “abrir mão”?  Bemvindo ou Benvindo podem ser usados como nomes próprios no Brasil? O que quer dizer “estou com água na boca”? São dúvidas reais. Está tudo no fórum do WordReference.

E agora: você ficou  morrendo de ou da curiosidade?

Autor: - Categoria(s): Brasil, Cotidiano, Sites curiosos Tags: , , , ,
01/02/2010 - 20:18

Uma orquestra só com músicos do YouTube

Compartilhe: Twitter

Quando o YouTube surgiu, em fevereiro de 2005, muitos músicos viram ali a oportunidade de mostrar seu trabalho ao mundo. Por isso, hoje, é fácil encontrar desde vídeos com um solo de um saxofonista de Vancouver, no Canadá, até um guitarrista arranhando alguns acordes em Belém do Pará.

A partir dessa constatação, o israelense Ophir Kutiel teve uma ideia única: pegar alguns desses vídeos e fingir que os músicos estão tocando juntos. É uma mixagem de áudio e vídeo, com resultados surpreendentes. Abaixo você vê uma das músicas mixadas por Kutiel. O título é “Mother of All Funk Chords” (ou “A Mãe de Todos os Acordes Funk”, em português).

Gostou? Você pode ver mais no site Thru-You, uma espécie de YouTube remixado.

Autor: - Categoria(s): Música Tags: ,
23/05/2008 - 16:37

Faça arroz, não faça a guerra!

Compartilhe: Twitter

Rodrigo, meu filho mais velho, vai prestar vestibular para Ciência da computação no final do ano. Pelo tempo que ele passa na frente do computador, acho que fez a escolha certa. De vez em quando, passo pelo quarto dele e pergunto se está estudando para o vestibular. A resposta é sempre afirmativa. Se bem que não faço idéia de que matérias do Orkut e do site da NBA possam cair na prova. Só que o Rodrigo, inteligente, encontrou um jeito de acabar com a minha cobrança. Ele sempre vem com uma novidade da internet:
– Olha, pai, que legal isso… Coloca no seu blog!
Ele descobriu meu ponto fraco, meu calcanhar de Aquiles… A última descoberta foi espetacular: um site que explica como foram guerras famosas usando ilustrações de comidas.

http://www.touristpictures.com/foodfight/

Cada país é representado por um tipo de alimento típico. O exército da Alemanha é formado por salsichas; a França, croissants; os Estados Unidos, hambúrgueres, nuggets e batatas fritas; a União Soviética, estrogonofe; o Japão, sushis; e assim por diante.

http://www.touristpictures.com/foodfight/cheat.htm

Veja agora um trailer desta guerra um tanto calórica:

http://www.youtube.com/watch?v=e-yldqNkGfo

Boa, Rodrigão! Agora vai estudar um pouco de Literatura e de Geografia também…

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: ,
Voltar ao topo