Publicidade

Publicidade

13/07/2009 - 15:12

O Dia Mundial das Deusas do Rock

Compartilhe: Twitter

Feliz Dia Mundial do Rock!

O Dia Mundial do Rock existe desde 1985, quando o irlandês Bob Geldof resolveu organizar o mega festival “Live-Aid” para arrecadar dinheiro para ajudar pessoas que passavam fome na África. O evento contou com shows de Mick Jagger, U2 e The Who.

Durante muito tempo, o rock foi um território exclusivamente dominado por homens feios, sujos e malvados. Uma das primeiras mulheres a quebrar esse tabu e subir no palco como líder da banda foi a loiríssima Debbie Harry, vocalista do Blondie:

O Blondie foi criado no início da década de 1970 e estourou com “Heart of Glass”. Na época, Debbie Harry era criticada no meio musical por supostamente utilizar sua sensualidade no palco.

Courtney Love

A revista Rolling Stone classificou a vocalista do Hole como “a mulher mais controversa da história do rock”. Nascida em em 9 de julho de 1964, Courtney Love trabalhou como stripper e atuou antes de enveredar pelo mundo da música. A carreira da cantora ficou irremediavelmente marcada pelo seu casamento com o líder do Nirvana, Kurt Cobain. A relação de dois anos começou em um show da banda L-7 e terminou com o suicídio de Cobain, em abril de 1994.  Hoje, Courtney continua à frente do Hole – o álbum “Live Through This”, lançado duas semanas depois da morte de Cobain, é até hoje o mais bem-sucedido da banda.

Juliette Lewis


Quando a californiana Juliette Lewis decidiu entrar de cabeça no mundo do rock, ela já tinha no currículo uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante pelo filme “Cabo do Medo” (1991) e um noivado desfeito com o ator Brad Pitt. A banda “Juliette and the Licks” foi criada em 2003, lançou três álbuns de estúdio e chegou a  visitar o Brasil – onde deu uma palhinha na premiação da MTV Vídeo Music Awards em setembro de 2007.


Gwen Stefani


Gwen Stefani é dona da barriga mais sarada do rock n’ roll. A loirinha pula a frente do No Doubt desde 1986, uma das bandas de rock e ska mais importantes da década de 1990. O álbum “Tragic Kingdom”, inspirado no fim do romance entre Gwen e o baixista Tony Kanal, vendeu 16 milhões de cópias ao redor do mundo. Em 2004, a cantora flertou com o pop e  lançou o trabalho solo “Love Angel Music Baby”.

Shirley Manson

A escocesa Shirley Manson é responsável por uma das canções mais famosas da década de 90. O hit “Only Happy When it Rains”, presente no álbum “Vow”, lançado pela banda Garbage em 1995.  Atualmente, Shirley interpreta uma sexy ciborgue de metal líquido no seriado “Terminator: The Sarah Connor Chronicles”.

Amy Lee

A mais nova de uma linhagem de mulheres lindas com voz de cantoras líricas, Amy é vocalista e pianista da banda de metal “Evanescense”, que nasceu em um acampamento para jovens na cidade de Little Rock, no Estado americano do Arkansas. Em 2003, a banda lançou “Fallen”, que vendeu 15 milhões de cópias e tornou-se o álbum mais bem sucedido da banda até hoje.

Hayley Williams

Os cabelos avermelhados de Hayley Williams são a principal marca da banda de punk-rock Paramore. Hayley nasceu no dia 27 de dezembro de 1988 em Meridian, no Estado americano do Mississippi e formou a primeira versão do Paramore em 2002, quando tinha apenas 13 anos.

Autor: - Categoria(s): Celebridades, Datas Comemorativas, Música Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
22/06/2009 - 23:48

Sabe onde as capas dos CDs foram fotografadas?

Compartilhe: Twitter

Você sabe em que estúdio a capa do álbum “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, dos Beatles,  foi fotografada? Você sempre teve curiosidade de saber onde fica a piscina em que menininho da capa de “Nevermind”, do Nirvana, mergulhou atrás da nota de 1 dólar?

Pois a revista inglesa “Word Magazine” resolveu contar com a colaboração de seus leitores e montou um mapa virtual com as locações onde fotos das capas de discos famosos foram tiradas. O mapa da música é totalmente interativo – qualquer um pode adicionar um endereço e relacioná-lo com uma capa de disco. Vamos conhecer algumas:

A ideia da capa de “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” dos Beatles foi desenvolvida pelo diretor de arte Robert Fraser e fotografada por Michael Cooper no estúdio Chelsea Manor, localizado no 1-11 Flood Street, no bairro de Chelsea, em Londres. Lançado no dia 1º de junho de 1967, “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” foi o oitavo álbum de estúdio dos Beatles.

“What’s the Story? (Morning Glory)” é a mais bem-sucedida obra dos irmãos Liam e Noel Gallagher, da banda britânica Oasis. O álbum foi lançado em 2 de outubro de 1995 e vendeu cerca de 4,6 milhões de cópias só nos Estados Unidos.  A foto foi tirada na  Berwick Street, no bairro do Soho, na capital da Inglaterra.

O aeroporto que serviu de cenário para a foto que ilustra “All That You Can’t Leave Behind”, do U2, é o Aeroporto Internacional Charles de Gaulle, em Paris, na França. A foto foi feita pelo holandês Anton Corbijn que, além de fotógrafo, dirigiu clipes de bandas como Nirvana (“Heart-Shaped Box”) e Depeche Mode (“Personal Jesus”).

Kurt Cobain , vocalista do Nirvana, passou meses pensando antes de decidir como seria a capa de “Nevermind”, lançado em 1991. O conceito final – um bebê mergulhando atrás de uma nota de 1 dólar –  surgiu depois que o músico assistiu a um documentário sobre partos submarinos. O fotógrafo Kirk Weddle foi até a cidade de Pasadena, na Califórnia e tirou cinco fotos de bebês em uma escolinha de natação. O escolhido foi Spencer Elden, cujos pais receberam 200 dólares pelo uso da imagem. Em 2008, Spencer Elden recebeu 1 mil dólares para reencenar a capa icônica – vestindo um respeitável short de banho.

Autor: - Categoria(s): Música Tags: , , , , , , , , , , , ,
19/02/2009 - 15:07

Peladões do mundo da música

Compartilhe: Twitter

Tem tanta gente pelada no Carnaval brasileiro que isso nem chama mais tanta atenção. Em compensação, na música… Morrissey, o ex-vocalista do The Smiths, apareceu pelado na capa do álbum “I’m Throwing My Arms Around Paris”. 

Acontece que a idéia (e a polêmica) não é lá muito nova. Quatro décadas atrás, o beatle John Lennon aparecia acompanhado de sua mulher, a artista plástica Yoko Ono, em um nu frontal na capa do álbum “Unfinished Music No. 1: The Two Virgins”. A foto, tirada pelos dois no porão do apartamento de Ringo Starr, causou problemas aos distribuidores, que foram obrigados a vender o disco parcialmente coberto por papel pardo.

Lennon também aparecereu como veio ao mundo na famosa capa da Rolling Stone, fotografada em 1980.

Eric Clapton era amigo dos Beatles e também chocou os mais conservadores com a capa do álbum “Blind Faith” (1969). A capa mostrava uma pré-adolescente capturada pelas lentes do fotógrafo Bob Seidemann.

Na mesma linha “Adão”, o excêntrico Prince posou nu para a capa do disco “LoveSexy”, em 1988:

Também em 1988, o quarteto californiano Red Hot Chili Peppers apimentou as lojas de cds com uma capa em que os membros da banda apareciam “vestidos” apenas por meias, enquanto atravessavam a rua no melhor estilo “Abbey Road”:

O Black Crowes usou uma foto da revista pornográfica americana “Hustler” para ilustrar a capa do disco “Amorica”, de 1994. Não é nu, mas é quase.

A idéia foi imitada pelos Strokes, no disco de estréia “Is This It?” (2001):

No Brasil,  uma das fotos de músicos nus mais controversa foi a da cantora Preta Gil, no encarte do disco “Prêt-à Porter”(2003):

Na época, a cantora foi criticada (inclusive por seu pai, Gilberto Gil, já ministro da Cultura) por exibir sua silhueta nas fotos. Ela deu o que falar!

Em 2008, os sempre comportados meninos do NX Zero surpreenderam ao aparecerem nus na capa da edição de junho da revista “Rolling Stone”:

Todos esses exemplos não chegam nem nos tornozelos da coleção de capas de álbum catalogadas no site LP Cover Lovers. Clique aqui para ver mais.

Autor: - Categoria(s): Música, Sem categoria Tags: , , , , , , , , ,
Voltar ao topo