Publicidade

Publicidade

22/05/2009 - 22:12

Em algum lugar do passado

Compartilhe: Twitter

Muita gente acredita que os jornais impressos vão desaparecer nas próximas décadas. De qualquer maneira, as novas tecnologias já aposentaram vários objetos e serviços comuns no dia-a-dia do século 20:

Celular “tijolão”


O primeiro modelo de celular foi criado em 1979 pela Ericsson. Eles eram enormes e basicamente só serviam para telefonar. Somente em meados dos anos 90 os celulares tornaram-se menores e mais modernos.

Ficha Telefônica

A ficha telefônica era usada para falar nos telefones públicos – os famosos orelhões – antes da invenção dos cartões telefônicos. A ficha era uma espécie de moeda que, depois de inserida no aparelho, resultava em 3 minutos de ligação. Foi daí que nasceu a expressão “cair a ficha”. 

Máquina fotográfica analógica

Você lembra do tempo que tirar fotos era sinônimo de comprar rolos de filmes de 12, 24 ou 36 poses? Pior era esperar a revelação para ver se a foto tinha ficado boa. Esse drama acabou quando as máquinas digitais se tornaram mais baratas e populares.

Máquina de escrever

O primeiro registro de patente de uma “máquina artificial para impressão de letras” data de 1714,  apresentado pelo inglês Henry Mill. O invento passou por várias atualizações e pegou de vez em 1910, quando o italiano Camilo Olivetti lançou o modelo que leva seu nome. Outra coisa que sumiu depois que os computadores substituíram as máquinas de escrever foram os cursos de datilografia.

Telegrama


O telégrafo usava a eletricidade para enviar mensagens através do código morse. Mas talvez o telegrama não esteja tão morto assim – O Blog do Curioso mostrou um teste de rapidez disputado pelo telégrafo e o SMS moderno.

Fax

O primeiro aparelho surgiu em 1947 – a ideia de transmitir material gráfico à distância existia desde 1843. Nos anos 70, o sistema de fac-símile foi implantado no Japão. O fax fez sucesso até que a popularização da Internet e dos computadores pessoais tirou o aparelho de cena.

Fita VHS


O primeiro aparelho de videocassete foi lançado pela Sony em junho de 1969. Os filmes eram transmitidos em VHS – fitas magnéticas de 13 milímetros de espessura. Um dos inconvenientes era que a fita precisava ser rebobinada depois de assistida – coisa que a geração DVD nunca vai entender.

Disquete

Inicialmente ele tinha 8 polegadas. O disquete foi inventado pela IBM em 1967. Depois, evoluiu e diminuiu de tamanho. O último disquete a fazer sucesso media cerca de 3,25 polegadas e comportava 1,44 megabytes. A popularização do CDs e DVDs graváveis e, mais atualmente, o pen driver – com capacidade de armazenamento de dados quase mil vezes maior – mandou os disquetes definitivamente para o fundo da gaveta.


Relógio de pulso será a próxima vítima?

O novo hábito de olhar as horas no celular tem tornado o relógio de pulso meio inútil para algumas pessoas. Será que ele será a próxima vítima do século 21?

E você? Ajude a aumentar esta lista. Tem saudade de alguma coisa que caiu em desuso?

Autor: - Categoria(s): Cotidiano, Sem categoria Tags: , , , , , , ,
Voltar ao topo