Publicidade

Publicidade

29/11/2009 - 11:32

Bob Dylan e os cantores que não sabem cantar

Compartilhe: Twitter

Tape os seus ouvidos! O crítico musical e blogueiro associado ao jornal inglês “Telegraph” Neil McCormick causou polêmica ao listar os dez grandes cantores que não sabem cantar.

telegrpah

Na lista de desafinados estão Bob Dylan , cuja voz esganiçada serve de inspiração para todos aqueles que possuem mais violão do que voz, o cantor country Johnny Cash, Johnny Rotten (vocalista dos punks Sex Pistols) e Leonard Cohen. Mas o destaque fica com outra lista: a de cinco cantores que realmente não sabem cantar”:

A gélida Nico, cuja voz pálida embalou algumas das canções mais famosas da banda Velvet Underground. De acordo com McCormick, ela “faz Lou Reed soar como Pavarotti”.

A eterna viúva de John Lennon, Yoko Ono é citada como “a rainha da desafinação”.

O moderninho Peter Doherty, ex-Libertines, é classificado como um letrista brilhante e um ótimo frontman. O problema é que sua música não passa de “um bando de resmungos”.

Ex-vocalista do Stone Roses, Ian Brown é “completamente desafinado ao vivo”. A lista termina com a socialite Paris Hilton, que até tentou lançar sua carreira como cantora. “O problema é que sua voz foi tão alterada na pós-produção das músicas que ela soava como um robô”.

No livro “Chega de Falar de Mim”, a jornalista Jancee Dunn conta histórias bem interessantes dos bastidores do mundo da música. Será que ela já topou com algum dos nosso desafinados?

Autor: - Categoria(s): Música Tags: , , , , , , ,
27/10/2009 - 16:38

Quem inventou o mito da "loira burra"?

Compartilhe: Twitter

Paris Hilton declarou: “Não sou uma loira burra”. A eterna patricinha americana parece ter se cansado dos comentários maldosos sobre sua vida. “Aquilo é uma personagem”, disse. “Tenho os pés no chão, sou esperta e sei tudo o que está acontecendo.”

080327dunphParis-e4b680f3-104f-4698-8409-c1b992dff6e9

Herdeira da rede de hotéis Hilton, Paris nasceu em 17 de fevereiro de 1981. Ela ficou famosa depois de participar do reality show “Simple Life”, que mostrava suas peripécias no campo ao lado da então melhor amiga Nicole Ritchie.  Outro empurrãozinho em sua carreira foi dado por um vídeo amador de sexo protagonizado por Paris e seu então namorado, Rick Salomon. Filmado em visão noturna e em baixa resolução, a produção caiu na Internet e recebeu o nome de “Uma noite em Paris”.

mm2

Mas a pergunta é: quem inventou esse mito da “loira burra”? Ele começou a se formar no início do século XX, quando se associou a imagem de oportunistas às garotas (frequentemente loiras e atraentes) que tentavam a sorte no showbizz norte-americano.

A “loira burra original” foi Lorelei Lee, protagonista do livro “Gentlemen Prefer Blondes” (“Os homens preferem as loiras”), escrito por Anita Loos em 1925. A adaptação para a Broadway, encarnada por Carol Channing, e depois para o cinema , com Marilyn Monroe, ajudaram a sedimentar a oposição “loira burra” x morena inteligente” no imaginário popular.  Tanto que, na literatura, a sequência de “Os homens preferem as loiras” foi justamente “Mas os cavalheiros casam-se com as morenas”, de 1927.

AnitaLoos2

Anita Loos nasceu em 26 de abril de 1888, em Sisson, Califórnia, Estados Unidos. “Os homens preferem as loiras” começou como uma piada de Anita (que era morena) a respeito da irremediável queda de um amigo por garotas oxigenadas. A história acabou sendo publicada na revista “Harper’s Bazar” e, depois, copilada no livro. Escritora, roteirista e atriz, Anita morreu em Nova York, aos 83 anos, em 18 de agosto de 1981.

Agora, veja só: Marilyn Monroe, o ícone da beleza loira, era, ironicamente, morena. Ela começou a oxigenar os cabelos ainda no início da carreira, quando percebeu que garotas loiras eram mais procuradas por produtores durante as escalações de elenco. Mesmo com a  fama, Marilyn nunca conseguiu se livrar do estereótipo. A atriz morreu em 5 de agosto de 1962, aos 36 anos. Um dos mitos atribuídos a ela diz que Marilyn tinha o hábito de oxigenar também os pelos pubianos. “Se é para ser loira em cima, também é preciso ser loira embaixo”.

Autor: - Categoria(s): Celebridades Tags: , , , , , , , , , ,
01/06/2009 - 16:48

As celebridades que são amigas dos animais

Compartilhe: Twitter

A modelo australiana Miranda Kerr apareceu nua na capa da revista “Rolling Stone”. Mas ela garante que foi por uma boa causa! Afinal, a beleza da modelo, acorrentada a uma árvore, é revelada em uma edição especial sobre o meio ambiente, que chega às bancas dos EUA este mês.

Miranda participa da campanha “No Tree, No Me” (“Sem Árvore, Sem Eu”), dedicada a preservar o habitat natural dos coalas, um dos animais símbolo da Austrália. “Eu cresci com coalas no meu quintal, então seria devastador para mim se eles desaparecerem”, declarou Miranda à “Rolling Stone”.

Assim como Miranda, várias celebridades já se engajaram em campanhas pelos direitos dos animais. Uma das mais antigas e conhecidas ativistas é a atriz Brigitte Bardot. Ela possui sua própria fundação para a proteção dos animais, cuja sede fica em Paris, na França. A entidade recebe e cuida de cães e gatos abandonados desde 1986. Além dos animais de estimação, Bardot também luta pela proteção das focas desde a década de 1970.

Em 2002, a cantora Sophie Ellis-Bextor participou uma chocante campanha da organização PETA (“Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais”), em que aparecia segurando uma carcaça de animal com a legenda “Aí está o resto do seu casaco de pele”. A cantora justificou sua participação dizendo que, por causa dos estilistas de moda, as pessoas acabam se esquecendo do quanto é errado usar casacos de pele.

Um dos mais respeitáveis artistas da cena eletrônica, o músico Moby também é defensor da causa dos animais. “Eu me tornei vegetariano aos 21 anos. Foi aí que eu decidi que já havia bastante sofrimento no mundo. Eu não precisava contribuir com o sofrimento dos animais.”

Tanto engajamento por parte das celebridades inspirou até mesmo boatos a respeito da socialite norte-americana Paris Hilton. Em novembro de 2007, circularam boatos de que Paris teria se sensibilizado com casos de elefantes alcoolizados com cerveja de arroz na Índia. De acordo com grupos de preservação dos animais, elefantes bêbados teriam sido eletrocutados acidentalmente em cercas elétricas. A assessoria de Paris Hilton negou que ela tenha feito algum tipo de manifestação pública a respeito do drama dos elefantes.

Autor: - Categoria(s): Animais, Celebridades Tags: , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo