Publicidade

Publicidade

23/03/2010 - 15:17

Um desfile de roupas de chocolate

Compartilhe: Twitter

Fazia 35 graus  no último sábado em Gramado (RS). Temperatura para deixar qualquer barrinha de chocolate se derretendo… Os visitantes do evento “Chocofest” se surpreenderam ao ver um desfile de moda com roupas feitas de chocolate. Por aqui, isso é novidade, mas a ideia já é conhecida em Paris, Nova York e até Lisboa. É de encher os olhos e de dar água na boca.

Ao todo, desfilaram 14 looks do estilista Márcio Weiss, com direito à moda masculina, feminina e infantil. As peças são feitas com uma base de arame revestida de tecido. Depois, vem o banho de chocolate, que aumenta em até 300% o peso da roupa e a deixa bem rígida. “As modelos não vestem a peça, elas entram nela”, explica Weiss, que também é coordenador de Moda e Beleza do Senac do Rio Grande do Sul.

Tem até vestido de noiva, feito com detalhes em renda de chocolate. A peça pesa 5 kg e, depois do banho de chocolate, passa a ter 15 kg. Como manda o figurino, a noiva traz um buquê de flores (de chocolate, claro). “Ficou combinado que a modelo iria jogar o buquê para o público no fim do desfile, mas eu fiquei com medo por causa do peso”, conta Weiss, depois de revelar que o adereço tinha 3 kg de chocolate.

Para driblar o calor, a saída foi confeccionar as peças e realizar o desfile com os aparelhos de ar condicionado a todo vapor…

A equipe teve trabalho, pois os 30 minutos que os figurinos passaram fora do ambiente climatizado no dia do primeiro desfile fizeram algumas pedaços das peças se derreteram. Fora que parte de outras foram comidas pelas modelos depois do desfile.

Sim, as peças são comestíveis!  Weiss e a chef de cozinha Andréa Schein fizeram uma pesquisa para descobrir como conferir mais resistência ao chocolate, não só à temperatura ambiente, mas também à do corpo. A solução foi adicionar à guloseima uma gordura especial vinda da Malásia.

As próximas edições do desfile acontecem em 26 de março e 1º de abril, às 18h30, na Rua Coberta, no centro de Gramado. Depois do evento, a intenção é doar as roupas para a cidade de Gramado. Uma indústria de chocolate já fez até uma proposta para comprar as peças e montar uma exposição com elas. O negócio agora é torcer para que a gordura da Malásia, os aparelhos de ar condicionado e o controle do apetite das modelos sejam bem resistentes!

Clique para ampliar as fotos:

Livro traz receitas de brigadeiro

Autor: - Categoria(s): Comes e bebes, Cotidiano, Datas Comemorativas, Invenções, moda Tags: , , , ,
26/01/2010 - 21:04

Como não perder sua amada no escuro

Compartilhe: Twitter

A solução para as noites românticas de apagão veio da Austrália. A coleção de lingeries Lumino Glow, à primeira vista, não tem nada de especial. Porém, dois minutos depois de ficarem no escuro, as peças começam a brilhar, por causa do tecido especial, fosforescente. Na foto abaixo, é possível ver um “antes e depois”.

antes

Criados pela dupla Jan Hawley e James Sutton, os produtos são enviados para todo o mundo. Os preços variam de 25,95 a 49,95 dólares australianos (cerca de 43 e 82 reais, respectivamente) — o mais barato é o fio-dental, o mais caro é o baby-doll.

Se não achou bonito, pelo menos precisa concordar com uma coisa: é muito mais fácil tirar a lingerie da sua amada, no escuro, quando você consegue enxergar o fecho.

Autor: - Categoria(s): moda Tags: , , ,
05/12/2009 - 22:25

É melhor não ir à faculdade com um destes

Compartilhe: Twitter

A polêmica envolvendo a estudante Geisy Arruda ainda está rendendo muitos frutos. Lojas de roupas femininas têm vendido vestidinhos curtos como nunca!

kula

Eis um exemplo: a “Kula” é uma loja especializada em roupas sensuais e na “moda sexy”. Para facilitar a vida das garotas saidinhas, o estabelecimento é totalmente virtual e todas as compras podem ser feitas pela Internet.

pootas

Bem, não aconselho ninguém a ir na faculdade com um modelo desses…

Autor: - Categoria(s): moda Tags: , ,
26/09/2009 - 23:11

A volta da pochete e outras modas do passado

Compartilhe: Twitter

Sinal dos tempos. O estilista Marc Jacobs resgatou do fundo do baú a  pochete – diretamente para as cinturas das modelos nas passarelas de Nova York. O acessório fez bastante sucesso nos anos 90, mas ficou associado a uma imagem de desleixo e mau gosto. Mesmo assim, especialistas em moda acreditam que a reedição da pochete vai pegar no público mais moderninho.

0,,15489700-FMM,00

E, já que a onda é ressuscitar o melhor (?) das décadas passadas, por que não pensar na volta de outras modas “bregas”? As ombreiras, por exemplo, reapareceram nas roupas de celebridades do calibre da supermodelo Kate Moss e da apresentadora Xuxa.

62530,715,80

A meia lurex era brilhante e foi feita para ser usada com sandálias de salto fino – celebrizada por Sônia Braga na novela “Dancin’ Days”.  O problema é que o tecido “pinicava” e era bastante incômodo.

1978-dancin-days-1g

Qual será o próximo acessório a sair do limbo da moda? Alguém arrisca um palpite?

Autor: - Categoria(s): Celebridades, moda Tags: , , , , , , ,
18/09/2009 - 11:59

Salto alto… com os dias contados?

Compartilhe: Twitter

tumblr_kpgnwgjnBS1qzpiv4o1_500

O Congresso de Sindicatos da Grã-Bretanha resolveu declarar guerra ao uso obrigatório de sapatos de salto alto. Para infelicidade dos pobres pés, o sapato de salto é praticamente regra para algumas profissionais, como comissárias de vôo e vendedoras. O Congresso de Sindicato espera dar a essas mulheres a chance de escolher opções mais confortáveis na hora de escolher o calçado.

marie-antoinette

O mais glamuroso tipo de calçado ganhou o mundo a partir dos salões da corte real da França do século XVIII. Além de manter os nobres pés bem longe da lama, o sapato de salto criava uma elevação física – perfeita para simbolizar a “elevação” social da nobreza do período.  Só que os sapatos de salto eram desconfortáveis a ponto dos nobres precisarem ser literalmente carregados pelos empregados em cadeirinhas.

salto-gwyneth-paltrow-01g

Já o salto agulha foi inventado na Itália da década de 1950 e era feito de metal, náilon e plástico. Acima, a atriz Gwyneth Paltrow em um altíssimo salto agulha.

Amsel_SevenYearItch

Por razões óbvias, foi o vestido branco esvoaçante de Marilyn Monroe que entrou para a história como uma das imagens mais sexies do cinema. A atriz também vivia em cima de sapatos de salto, que se popularizaram depois da Segunda Guerra Mundial. Ela declarou certa vez: “Não sei quem foi o inventor do salto alto, mas todas as mulheres devem muito a ele!”.

SWI004AY

Outra que literalmente se equilibrava nos sapatos era a atriz e bailarina Ginger Rogers, célebre parceira de Fred Astaire. Muitos críticos acusam a indústria cinematográfica de não fazer jus ao trabalho de Ginger. Uma frase famosa diz que “Ginger Rogers conseguia fazer exatamente a mesma coisa que Fred Astaire – só que de costas e de salto alto!”.

carmen_miranda-006

A cantora Carmen Miranda fazia jus ao título de “pequena notável”. A portuguesa radicada no Brasil media 1,53 metro, combatidos com saltos plataforma e estratégicos arranjos na cabeça.

nicole_kidman_2

Quando pediu divórcio de Tom Cruise, Nicole Kidman foi ácida: “Agora eu posso voltar a usar salto alto”. A atriz australiana mede 1,79 metro –  quase 10 centímetros a mais que o ex-marido de 1,70 metro.

Autor: - Categoria(s): Celebridades, Cotidiano, Invenções Tags: , , , , , , , , ,
19/07/2009 - 18:30

A história da sobrancelha ao longo do tempo

Compartilhe: Twitter

A modelo brasileira Adriana Lima apareceu com as sobrancelhas descoloridas no catálogo desse ano da Givenchy. Achou estranho?

Pois, ao que tudo indica, a mais nova invenção fashion é descolorir ou mesmo raspar as sobrancelhas. Tanto que o jornal inglês Daily Mail modificou fotos de celebridades, revelando como elas  ficariam caso resolvam aderir à moda:

As atrizes Keira Knightley, Angelina Jolie e a ex-Spice Girl Victoria Beckham na versão sem sobrancelhas

Não é primeira vez que as sobrancelhas passam por uma mudança radical. Afinal, as mulheres raspam, descolorem, tingem e depilam a região acima do olhos de acordo com as tendências da época. Mesmo a ideia de raspar as sobrancelhas não é nova – Mona Lisa e outras musas já eram adeptas do estilo desde o Renascimento:

Na época de ouro do cinema mudo, as sobrancelhas eram uma ferramenta indispensável para as atrizes, que as raspavam completamente, para depois pintá-las de acordo com o papel. Mocinhas ingênuas eram dignas de  sobrancelhas curtas, já mulheres fatais recebiam um olhar emoldurado com sobrancelhas longas e arqueadas, como a da atriz Theda Bara.

A década de 40 foi marcada por sobrancelhas mais grossas no início e mais finas no final. O resultado era o olhar  feminino e sensual de Rita Hayworth.

Durante a  viagem libertária dos anos 60, além de queimar sutiãs e usarem flores nos cabelos, as mulheres também rasparam as sobrancelhas. Lideradas pela supermodelo britânica Twiggy, as mocinhas raspavam tudo e depois tratavam de desenhar arcos bem finos com lápis.

A década de 80 foi o reinado das sobrancelhas ao natural, grossas e expressivas. A principal representante dessa época foi a atriz Brooke Shields.

Nos anos 90, elas perderam volume, mas continuaram seguindo o traçado natural acima dos olhos, como as sobrancelhas da espanhola Penélope Cruz .

Para saber mais sobre curiosidades de beleza feminina, clique aqui.

Autor: - Categoria(s): Celebridades Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
17/01/2009 - 07:00

Uma bolsa ou um "Cubo Mágico"?

Compartilhe: Twitter

O “Cubo Mágico”, brinquedo símbolo da década de 80, está de volta. De quebra, ele virou também acessório da moda. Dê uma olhada nessa bolsa…

É possível comprar a bolsa no site YesStyle.

O “Cubo de Rubik” ou “Cubo Mágico” foi inventado em 1974 pelo escultor e professor de arquitetura Ernõ Rubik.  O quebra-cabeças em três dimensões começou a ser vendido em 1980 pela Ideal Toys.

No cubo original, cada uma das 6 faces do cubo era feita de 9 quadradinhos, pintados de branco, vermelho, azul, laranja, verde e amarelo. O objetivo do brinquedo era embaralhar e conseguir voltar ao resultado inicial.

Existem 43.252.003.274.856.000 combinações possíveis em um “Cubo Mágico” e o recorde de maior número de pessoas resolvendo o “Cubo Mágico” ao mesmo tempo pertence a 96 habitantes de Santa Ana, na Califórnia.

Autor: - Categoria(s): Baú, Brinquedos Tags: , , , , , ,
Voltar ao topo