Publicidade

Publicidade

23/11/2009 - 16:15

Países que parecem, mas não são

Compartilhe: Twitter

Você sabia que, na Europa Oriental, ainda existe um reino encantado?

Castle-500

Pois é. O Reino da Valáquia foi fundado em 1997 pelo fotógrafo Tomas Harabis. O país de mentirinha localiza-se no nordeste da República Tcheca, onde há um castelo medieval, uma pequena vila, 40 canoas de madeira e muito licor de ameixa.  A maior fonte de renda do lugar  vem da emissão de passaportes valaquianos, que custam aproximadamente 20 reais. Ah, esse cara aí embaixo é Vladimir, o atual “rei” da Valáquia:

King-Vladimir_60406d

Quem não se contenta em ser um cidadão comum pode tingir seu sangue de azul em outro país que também não existe de verdade.  Na ilha de Sealand, entrar para a nobreza custa apenas a bagatela  de 30 dólares (51 reais)!

sealand

Sealand é  uma plataforma de 450 m² de aço, sustentada por dois pilares, no meio do oceano. Construída durante a Segunda Guerra Mundial pela Inglaterra, a construção foi abandonada com o final do conflito. Em 2 de setembro de 1967, o excêntrico Roy Bates, acompanhado de sua esposa Joan e do filho Michael, desembarcou no local e – pasme! – proclamou independência do “país”.

royalfamily1967
Antes de aspirar à realeza, Roy Bates chegou ao posto de major das forças armadas inglesas. Depois, tornou-se operador de uma rádio pirata. Sua esposa, a “princesa” Joan, é uma ex-modelo. Atualmente, o casal real vive na Espanha. Sealand é governada pelo Príncipe Michael – que colocou a micronação à venda  em janeiro de 2007.

sealnd13
Sealand tem constituição, hino, bandeira própria e até emite selos – mas não é reconhecida por nenhuma outra nação no mundo.  O “reinado” da família Bates em Sealand é mantido por doações e venda de títulos nobiliárquicos e bugigangas.  Quer mandar uma carta para o todo-poderoso príncipe de Sealand? Escreva  para:
Sealand 1001, Sealand Post Bag, Felixstowe IP11 9SZ, UK.

Autor: - Categoria(s): Bizarro, Humor, Viagem Tags: , , , ,
Voltar ao topo