Publicidade

Publicidade

06/04/2010 - 21:53

Sarney e a turma dos "sem-bigode"

Compartilhe: Twitter

Depois de passar por  uma cirurgia para retirar um tumor benigno do lábio superior, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB – AP) e, claro, seu famoso bigode, voltaram ao Congresso hoje. “Fiz o possível para salvar o bigode” , comemorou o senador, ainda com dificuldade para articular as palavras. “Graças a Deus, não perdi”

Na verdade, a preocupação de Sarney com o bigode, marca registrada de sua imagem, foi parar na sala de cirurgia. Os profissionais do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, evitaram que o parlamentar tivesse que raspá-lo, apelando para uma técnica cirúrgica parecida com a de uma cirurgia plástica. Porém, o que o bigodudo mais famoso do Maranhão não contava é que a tecnologia tem as suas magias. Então, o Blog do Curioso resolveu fazer uma brincadeira. Já imaginou como ficaria José Sarney sem o bigode?

Como Sarney não é o único bigodudo famoso, resolvemos ver como ficariam outros também. Caso do jogador Rivellino. Na Copa de 1970, quando o Brasil conquistou o tri, os jogadores quiseram raspar o bigode de Rivellino, mas ele fez todo tipo de apelo para escapar do trote. Teria ficado assim:

Temos também a versão sem-bigode do ditador cubano Fidel Castro:

Sobrou também para o colega de Sarney, o senador Aloizio Mercadante (PT – SP):

Nem o técnico Luiz Felipe Scolari escapou…

No ano passado, na época em que o cantor Belchior estava desaparecido, rumores diziam que ele estava sem o famoso bigode. Ele teria ficado assim:

No livro “O Arquivo de Hitler“, Patrick Delaforce conta que a princesa Stephanie von Hohenlohe  não gostava do bigode do Führer. Talvez ela preferisse ver o líder nazista assim:

Autor: - Categoria(s): Celebridades, Humor Tags: , , , , , , ,
24/08/2009 - 21:37

Os bigodudos que dão muito o que falar

Compartilhe: Twitter

Uma pesquisa realizada recentemente elegeu o músico Freddie Mercury a celebridade com “melhor bigode da Grã-Bretanha de todos os tempos”.  Além do título de bigodudo, o vocalista do Queen já  foi eleito pela revista Rolling Stone como um  dos 100 melhores cantores de todos os tempos. Freddie Mercury morreu em 1991, aos 45 anos, por complicações decorrentes da AIDS.

A mesma pesquisa cita Charlie Chaplin (foto à esquerda), o Carlitos, como dono de um respeitável bigode. O ator e cineasta criticou o líder nazista Adolf Hitler no filme “O Grande Ditador”. Apesar das diferenças ideológicas, Chaplin e Hitler compartilhavam o mesmo bigodinho. Aliás, o estilo fazia sucesso entre as personalidades políticas da época: os líderes soviéticos Josef Stálin (foto à direita) e Vladimir Lenin também cultivavam seus bigodinhos.

Dirigido por Quentin Tarantino, o filme “Bastardos Inglórios” se passa durante a Segunda Guerra Mundial e apresenta o ator Brad Pitt – de bigode – como um amalucado caçador de nazistas. O marido de Angelina Jolie apareceu na capa da Rolling Stone com o visual novo – que ele garante ter sido aprovado pela mulher.

Bigodes eram comuns em astros de Hollywood ao longo das décadas de 1940 e 1950.  Só no clássico “E o Vento Levou…”(1939) foram usados 700 bigodes postiços ao longo dos 2 anos e7 dias de filmagens. Clark Gable, galã do filme, tinha bigode de verdade.

Aqui no Brasil, o bigode do personagem Gopal (André Gonçalves), da novela “Caminho das Índias”, tem dado o que falar. Muitas crianças param o ator na rua para verificar se o bigode é verdadeiro. É.

Outro bigode que tem dado o que falar (não vou falar o que) é o do José Sarney. Existe até mesmo um site dedicado a organizar a “greve do bigode”, uma forma bem-humorada de protesto contra o atual presidente do Senado. O blog, cujo lema é “Greve de Bigode – só tiro o meu quando o Senado tirar o dele”, conclama os internautas a tirar e postar fotos suas com seus respectivos bigodes, bigodinhos e bigodões…

Ah, claro… Tem também um outro bigodudo no Senado. Se ele disser que vai tirar o bigode de “forma irrevogável”, não acredite!

Autor: - Categoria(s): Celebridades, Cotidiano, Jornalismo Tags: , , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo