Publicidade

Publicidade

29/09/2008 - 00:09

Museu do Futebol também para cegos

Compartilhe: Twitter

O Museu do Futebol será inaugurado oficialmente no Estádio do Pacaembu hoje à noite – e abre suas portas ao público na quarta, dia 1º, com uma surpresa: um áudio-guia especialmente produzido para deficientes visuais. Serão 50 aparelhinhos disponíveis e uma trilha com piso tátil para que o cego possa fazer o passeio desacompanhado. Quem está comandando esse projeto é o músico, compositor e autor de trilhas para rádio e TV Hélio Ziskind, são-paulino de 53 anos. É dele também a locução, que dura cerca de 1 hora. “Fiz uma espécie de programa de rádio, cheio de vinhetas, sons e músicas”, conta Hélio. “Em cada sala, o deficiente terá duas faixas. A primeira descreve a sala, o ambiente e os objetos mais importantes. Quem quiser saber mais ouve a faixa 2”. Para tornar a visita ainda mais agradável, o Museu do Futebol terá fotos em relevo e algumas placas em braille. “O que mais gosto no museu é essa mistura de futebol com arte e cultura em diferentes épocas”, afirma. “Parece a cabeça da gente por dentro”. Na verdade, Hélio teve é que quebrar a cabeça para explicar com palavras a magia dos dribles. “Pedi até a ajuda de um jogador de futebol de cegos”, conta.

Placas em braille da Sala dos Números e das Curiosidades

PS: Antes e agora. Veja no arquivo do “Blog do Curioso” os posts que mostram o início das obras (6/6) e como ficou o Museu (16/9).

Autor: - Categoria(s): Cotidiano, São Paulo Tags: ,
Voltar ao topo