Publicidade

Publicidade

09/09/2009 - 15:40

Os sabores mais exóticos de sorvete

Compartilhe: Twitter

O programa “É Brasil que não acaba mais”, que vai ao ar nos sábados (13h) e domingos (7h) pela BandNews FM, tem um quadro que se chama “Roda, Brasil”. É uma divertida competição entre as cidades. A cada programa, eu e o Luiz Megale bolamos um desafio. Um deles foi descobrir qual é o sabor mais exótico de sorvete do Brasil. Pra quem perdeu o programa, aqui vai um resuminho:

Na Zona Sul do Rio de Janeiro, a reportagem da BandNews FM encontrou um sorvete sabor “viagra”, inspirado na famosa pílula azul. A receita do sorvete é do sul da Itália e, no Brasil, recebeu adição da erva ginseng. O sorvete, lógico, é da cor azul.

Mais uma do Rio de Janeiro: uma sorveteria carioca oferece sorvete sabor “capuchinha” durante a primavera. A flor comestível é misturada a um creme inglês adoçado com mel e incrementado com gergelim preto. Em Belo Horizonte, uma sorveteria resolveu encarnar o espírito caipira. Lá, é possível encontrar sorvetes de arroz doce, canjica e pé-de-moleque.

Sorvete de queijo, rosas vermelhas, ricota e quentão podem ser encontrados em Curitiba. O fabricante maluco jura que é capaz de produzir sorvete de qualquer sabor. Um dos mais inusitados é o sorvete de aceto balsâmico – feito especialmente para ser servido com saladas. Porto Alegre apresentou o sorvete de azeite, enquanto Brasília trouxe uma coleção de frutos do cerrado, como cagaita, mamacadela e cajá-manga (já apresentados aqui no blog).

A representante de São Paulo foi a sorveteria Damp, que tem sabores de rosa, manjericão, tomate seco e nozes com gorgonzola.

Em viagens, já tomei alguns sabores estranhos, como roquefort (na Espanha) e gergelim (nos Estados Unidos). Veja a cor do sorvete de gergelim no vídeo abaixo:

Qual foi o sabor mais curioso de sorvete que você já experimentou?

Autor: - Categoria(s): Bizarro, Comes e bebes, Viagem Tags: , , , , , ,
28/01/2009 - 09:52

Mamacadela, cagaita, jatobá e outros sabores

Compartilhe: Twitter

Desculpe voltar tão cedo a falar de sorvetes novamente. Mas não resisti.  Foi inaugurada em São Paulo na sexta-feira passada a sorveteria Frutos do Cerrado. Ela pertence aos mesmos donos do Sobaria, restaurante de comida sul-matogrossense, que fica na casa ao lado (Rua Áurea, 543, Vila Marina, tel. 5084-8014). O sorvete vem de Goiânia. Por enquanto, o paulistano pode experimentar 50 dos 63 sabores. Levei uma turma, mas poucos se arriscaram com os sabores diferentes. Os menos corajosos ficaram com limão ao leite, abóbora com coco, groselha e coco queimado. Tomei um picolé de umbu e outro de figo (cada um custa R$ 3). Os sorvetes são deliciosos! Mas o melhor da história é que a Frutos do Cerrado vende pequenos isopores (R$ 3,50) e eu consegui trazer vários outros para serem degustados aos poucos em casa: pequi, mamacadela, jatobá, aracá, araticum, brejaúba, cajá-manga, taparebá e cagaita. De massa, a oferta ainda é pequena. Comprei um copinho de sorvete de murici (vou deixar para meu filho são-paulino!) Outros sabores que me chamaram a atenção foram: queijo, gengibre, seriguela, tamarindo, jabuticaba, coalhada e abacate. A Frutos do Cerrado me fez lembrar de uma sorveteria que conheci na última viagem que fiz a Brasília, a Sorbê. Expliquei que era forasteiro e a atendente teve a maior paciência em me deixar experimentar uma porção de sabores. 

Autor: - Categoria(s): Comes e bebes, São Paulo Tags: , , ,
Voltar ao topo