Publicidade

Publicidade

06/03/2010 - 06:45

Vamos parar com esta paradinha?

Compartilhe: Twitter

A International Board, órgão que regulamenta as regras do futebol, irá se reunir hoje em Zurique, na Suíça, para discutir um assunto que tem gerado muita discussão. Apesar de ser atacada pelos goleiros, não há regra que proíba a “paradinha” —  antes de cobrar um pênalti, o jogador para diante da bola e simula a cobrança, dificultando a vida do defensor. Quem pede  a extinção do lance – como eu – argumenta que a paradinha não segue o princípio do “fair play” (“jogo limpo”), tão pregado pela Fifa. Falemos, então, de fair play…

Durante uma partida da segunda divisão do Campeonato Italiano, em 5 de dezembro de 2009, a equipe do Ascoli deu um exemplo de fair play. Depois de marcar um gol com um zagueiro do time adversário machucado, o Ascoli deixou o Reggina fazer 1 X 1 sem nenhum problema. Assista ao vídeo abaixo e confira:

Isso foi mais ou menos o que um jogador do Ajax, da Holanda, tentou fazer contra o Den Haag, pelo campeonato local. Depois que um jogador do time alvirrubro foi atendido, o atacante tenta chutar isolar a bola para longe, mas… ela acabou nas redes. A torcida nem tem coragem de comemorar o gol, feito totalmente sem querer.

Para comprovar que o fair play é uma prática que acontece em todo o mundo, o atacante iraniano Amin Zadeh deixou de chutar a gol, sem goleiro, porque havia um jogador do time adversário no chão. Os torcedores do time dele, o Moghavema Sepasi, não devem ter ficado nada contentes com a jogada. Mas foi uma questão de cavalheirismo. O lance facilitou o atendimento do zagueiro do outro time.

Acho que a paradinha vai ser banida do futebol. Tem que ser. Fato é que, com ou sem ela, os atacantes estão em vantagem na hora do pênalti. Ah, antes de toda essa discussão, o holandês Johan Cruyff, do Ajax e da Seleção Holandesa, já tinha criado outra polêmica. Para surpresa do goleiro, o pênalti foi cobrado em dois lances. Tudo dentro da regra. O gol valeu. Você acha que isso é ou não é jogo limpo?

Autor: - Categoria(s): Esporte, Humor Tags: , , , , ,
11/12/2009 - 21:00

Os casos de doping nos campos brasileiros

Compartilhe: Twitter

O atacante Jobson, que jogou o Brasileirão pelo Botafogo, é o mais recente caso de doping no futebol. Na partida contra o Coritiba, dia 8 de novembro, o jogador foi pego no exame antidoping por uso de cocaína. Jobson estava emprestado ao alvinegro carioca pelo Brasiliense, e tinha um pré-contrato assinado com o Cruzeiro para a próxima temporada. Caso o doping se confirme, e o atacante seja suspenso, é improvável que ele vá para a equipe mineira.

jobson

Depois de vencer o Campeonato Brasileiro de 1990 pelo seu clube do coração, o Corinthians, Dinei passou pelo futebol suíço e por Guarani, Portuguesa, Internacional e Cruzeiro, antes de chegar ao Coritiba, em 1996. Foi quando um teste antidoping deu positivo para cocaína, e o jogador admitiu ser usuário da droga. Ele foi suspenso por 240 dias. Em 1998 voltou para o Corinthians e venceu mais dois Brasileiros e o Mundial de Clubes da Fifa.

dinei

Mas nem sempre a culpa pelo doping é do atleta. Foi o caso de Dodô, do Vasco, em 14 de junho de 2007. Em um teste feito depois da partida Botafogo 2 x Vasco 0, dois gols do atacante, ficou constatado que a urina de Dodô continha a substância femproporex, usada para perda de peso. Dodô jurou de pés juntos que não havia consumido nada fora do clube. A palavra dele só foi confirmada depois que testes feitos pela USP detectaram a femproporex em comprimidos de cafeína servidos pelo clube aos jogadores. Mesmo assim, o atacante foi suspenso por 2 anos, e deve voltar aos gramados no ano que vem.

Um dos mais antigos casos de doping no Brasil foi o do atacante Campos, do Atlético Mineiro. Em 1973, Campos foi atingido pelo joelho do zagueiro vascaíno Renê — o mesmo que marcou o pênalti que resultaria no milésimo gol de Pelé. Tomando remédios para se recuperar, o jogador atleticano foi suspenso por 60 dias, depois que o exame antidoping apontou a substância efedrina em sua urina.

campos

Quer mais? Entre no Guia dos Curiosos Futebol e veja mais casos de doping.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo