Publicidade

Publicidade

15/08/2009 - 15:01

Quando Hollywood acende um cigarrinho

Compartilhe: Twitter

No pôster original de “Coco Antes de Chanel”, a cinebiografia de uma das estilistas mais famosas de todos os tempos, a atriz Audrey Tatou aparece na cama, segurando um cigarro.

No Brasil, o cartaz terá em versão antitabagista, com o cigarro de Coco substituído digitalmente por uma inocente caneta. Nascida em 1883, Coco Chanel era realmente uma fumante inveterada – e, no filme, não faltam cenas e baforadas de Audrey Tatou.

O cigarro e a indústria cinematográfica andam juntas faz tempo. Estrelas de Hollywood como Cary Grant, Gary Cooper, John Wayne, Clark Gable e Bette Davis (foto abaixo) recebiam dinheiro dos fabricantes de cigarro para promover o produto. Apesar de contribuirem para a associação do tabaco com o glamour hollywoodiano,  John Wayne e Gary Cooper morreram de câncer em 1979 e 1961, respectivamente.

Ao longo do clássico “Casablanca”, Humphrey Bogart raramente é visto sem um cigarro. No filme de 1942, quase todos os homens aparecem fumando. Humphrey Bogart morreu em janeiro de 1957, também vítima de câncer.

O rebelde sem causa James Dean não largava o cigarro – a atitude, combinada com o topete, as jaquetas de couro e a camiseta branca, lhe valeu o posto de símbolo da rebeldia juvenil.

Em várias cenas em “A Primeira Noite de um Homem” (1967), Mrs. Robinson (Anne Bancroft) aparece fumando. No filme, ela é uma mulher madura que tem um caso com inexperiente rapazote interpretado por Dustin Hoffman.

Recentemente, o filme “Boa noite e Boa Sorte” (2005), indicado ao Oscar, recebeu críticas pelo número de cenas em que o âncora Ed Murrow (David Strathairn) aparecia fumando ou segurando um cigarro.

Em “Closer – Perto Demais” (2004), as personagens de Natalie Portman, Clive Owen e Jude Law se revezam em cenas de amor e de cigarros.  Apesar de também fazer parte do elenco, a atriz Julia Roberts não fuma em “Closer”, mas aparece fumando em “O Casamento do Meu Melhor Amigo” (1997).

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, existem atualmente 1,1 bilhão de fumantes em todo o mundo. Estudos indicam que adolescentes expostos a cenas envolvendo cigarros nas telonas tem mais chances de se tornarem fumantes no futuro.

Autor: - Categoria(s): Celebridades, Cinema, Listas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
30/11/2008 - 08:30

Existiu também o Chanel nº 1? E o 2, o 3 e o 4?

Compartilhe: Twitter

A notícia do dia: a cada 55 segundos, um frasco de perfume Chanel nº 5 é vendido no mundo. Desde que ele foi lançado, em 5 de maio de 1921, ele nunca saiu da lista dos dez mais vendidos. O perfume foi criado por Ernest Beaux, a pedido da estilista Gabrielle “Coco” Chanel. Ela disse: “Quero um perfume de mulher com cheiro de mulher”. A atriz Marilyn Monroe ajudou a celebrizar o perfume ao declarar numa entrevista que dormia apenas “com algumas gotas de Chanel nº 5”.

Por que número 5? A pergunta ganhou destaque no livro O Guia das Curiosas. Há três versões. A primeira conta que 5 era o número da sorte de Coco Chanel (tanto que ele foi lançado num dia 5). A segunda que o perfumista apresentou cinco opções de cheiros, numerados por ordem de criação, e ela teria escolhido a quinta opção. E, finalmente, a versão mais provável: o perfumista já havia apresentado a ela os números 1, 2, 3 e 4, que teriam sido reprovados pela estilista. O 5 teria sido sua derradeira chance de criar um sucesso estrondoso.

Um dos momentos mais marcantes foi o comercial estrelado por Nicole Kidman e Rodrigo Santoro. No comercial,  Nicole usa jóias que foram desenhadas por mademoiselle Chanel em 1932. O colar de ouro branco tem 687 diamantes de 18 quilates. O colar, o anel e a pulseira do conjunto valiam 30 milhões de dólares. O vestido usado por ela no começo do comercial levou três meses para ser confeccionado. Foi feito por cinco costureiras com uma única peça de musselina cor de rosa.

O comercial custou 20 milhões de dólares. Só Nicole Kidman recebeu 3,7 milhões e entrou para o Livro dos Recordes como o maior cachê da história de uma peça publicitária.  Rodrigo, que na ocasião havia sido eleito a nona pessoa mais bonita do planeta, beija Nicole no comercial. Não sei qual foi o cachê do Santoro (mas, dizem as más línguas, que ele deve ter até colaborado com os milhões pagos a Nicole por causa daquele beijo. As fãs de Santoro, obviamente, vão discordar…)

Autor: - Categoria(s): Celebridades Tags: , , , , , ,
Voltar ao topo