Publicidade

Publicidade

14/01/2010 - 19:14

Doe sangue, ganhe cerveja

Compartilhe: Twitter

Se você gosta de uma cervejinha, tem entre 18 e 65 anos, e pesa mais de 50 quilos, pode ir comprando passagem para a cidade de Tacoma, nos Estados Unidos. Brincadeira, claro! É que o hemocentro de lá está com uma promoção imperdível: “Doe sangue, ganhe cerveja”. Depois de espetar o braço, o doador recebe um cupom que dá direito a um chope. O prêmio pode ser trocado em diversos bares e restaurantes da cidade.

Da parte dos estabelecimentos, a única exigência é que o doador espere pelo menos seis horas antes de trocar o cupom. Segundo a Fundação Pró-Sangue, esse procedimento é adotado como precaução, uma vez que o sistema imunológico do doador precisa se recompor.

sangue
Quantos litros de sangue será que ela doou?

Tacoma é muito longe para você? Não tem problema, em São Paulo, por exemplo, existem quatro postos de coleta da Fundação Pró-Sangue, todos com lanche grátis — o da estação Clínicas do metrô tem até estacionamento gratuito, por até duas horas!

Autor: - Categoria(s): Cotidiano, Jornalismo, São Paulo Tags: , ,
01/12/2009 - 17:18

Mergulhe na piscina de cerveja argentina!

Compartilhe: Twitter

Com esse calorzão, muita gente daria tudo por um pulo em uma piscina, ou mesmo uma cerveja bem gelada. Mas o que diriam de juntar os dois: nadar em uma piscina cheia de cerveja?

cerv

Achou a idéia maluca? Pois a marca argentina Isenbeck resolveu alegrar a moçada com a “primeira piscina de cerveja do mundo”.

Para participar, o interessado precisa comprar uma garrafa da cerveja argentina e escrever o nome da marca, seguido do número do lote e a hora no site da promoção. O vencedor vai poder literalmente nadar em cerveja com um grupo de amigos em uma festinha particular bancada pela marca.

cerveja

A cerveja atual foi inventada na Alemanha no século XVI, quandos os cervejeiros do país resolveram adotar o “Reinheitsgebot” ou “princípio da pureza”, uma espécie de código que determinava os três únicos ingredientes permitidos para a verdadeira cerveja alemã: água, lúpulo e cevada-malte. O acordo foi levado bem à sério: até 1988, o “Reinheitsgebot” era lei entre os cervejeiros da Alemanha.

O que será que os mestres cervejeiros alemães diriam da piscina dos argentinos?

Autor: - Categoria(s): Bizarro, Comes e bebes Tags: , ,
Voltar ao topo