Publicidade

Publicidade

19/07/2009 - 18:30

A história da sobrancelha ao longo do tempo

Compartilhe: Twitter

A modelo brasileira Adriana Lima apareceu com as sobrancelhas descoloridas no catálogo desse ano da Givenchy. Achou estranho?

Pois, ao que tudo indica, a mais nova invenção fashion é descolorir ou mesmo raspar as sobrancelhas. Tanto que o jornal inglês Daily Mail modificou fotos de celebridades, revelando como elas  ficariam caso resolvam aderir à moda:

As atrizes Keira Knightley, Angelina Jolie e a ex-Spice Girl Victoria Beckham na versão sem sobrancelhas

Não é primeira vez que as sobrancelhas passam por uma mudança radical. Afinal, as mulheres raspam, descolorem, tingem e depilam a região acima do olhos de acordo com as tendências da época. Mesmo a ideia de raspar as sobrancelhas não é nova – Mona Lisa e outras musas já eram adeptas do estilo desde o Renascimento:

Na época de ouro do cinema mudo, as sobrancelhas eram uma ferramenta indispensável para as atrizes, que as raspavam completamente, para depois pintá-las de acordo com o papel. Mocinhas ingênuas eram dignas de  sobrancelhas curtas, já mulheres fatais recebiam um olhar emoldurado com sobrancelhas longas e arqueadas, como a da atriz Theda Bara.

A década de 40 foi marcada por sobrancelhas mais grossas no início e mais finas no final. O resultado era o olhar  feminino e sensual de Rita Hayworth.

Durante a  viagem libertária dos anos 60, além de queimar sutiãs e usarem flores nos cabelos, as mulheres também rasparam as sobrancelhas. Lideradas pela supermodelo britânica Twiggy, as mocinhas raspavam tudo e depois tratavam de desenhar arcos bem finos com lápis.

A década de 80 foi o reinado das sobrancelhas ao natural, grossas e expressivas. A principal representante dessa época foi a atriz Brooke Shields.

Nos anos 90, elas perderam volume, mas continuaram seguindo o traçado natural acima dos olhos, como as sobrancelhas da espanhola Penélope Cruz .

Para saber mais sobre curiosidades de beleza feminina, clique aqui.

Autor: - Categoria(s): Celebridades Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
27/05/2009 - 15:58

Todas as primeiras vezes de Brooke Shields

Compartilhe: Twitter

A modelo e atriz Brooke Shields declarou recentemente à revista norte-americana “Health” que só perdeu a virgindade aos 22 anos. Brooke atribui o começo tardia de sua vida sexual aos seus problemas de auto-estima, relacionados ao seu peso.

É difícil imaginar isso vindo da beldade que marcou uma geração com as cenas de iniciação sexual do filme “A Lagoa Azul”(1980), possivelmente o mais reprisado da história da “Sessão da Tarde”. Na trama, duas crianças sobreviventes de um naufrágio crescem isolados do mundo em uma ilha deserta. Com apenas 15 anos na época, Brooke foi catapultada para o sucesso ao realizar algumas das mais famosas cenas de descoberta da vida sexual, contracenando com o também ator mirim Christopher Atkins (ao contrário de Brooke, Atkins não conseguiu consolidar sua carreira).

Antes de “A Lagoa Azul”, Brooke Shields havia interpretado a prostituta infantil Violet no filme “Pretty Baby” (1978), do diretor Louis Malle. Na trama, Violet tem sua virgindade leiloada com apenas 12 anos.

Brooke Shields também estrelou uma série de insinuantes comerciais da marca de jeans Calvin Klein na década de 80. Uma das frases mais famosas do anúncio era: “Quer saber o que há entre mim e o meu Calvin? Nada”.

Quer saber quando outras celebridades perderam a virgindade? Confira a lista aqui.

Autor: - Categoria(s): Celebridades, Cinema, Sem categoria Tags: , , , ,
Voltar ao topo