Publicidade

Publicidade

28/07/2009 - 15:15

A argentina que dançou até os 100 anos de idade

Compartilhe: Twitter

Esta é Carmencita Calderón (a primeira a aparecer no vídeo) dançando tango em 1933. Nascida Carmen Micaela Riso de Cancellieri em 10 de fevereiro de 1905, ela passou boa parte de sua vida rodopiando nos salões de dança. Nada mais natural do que comemorar seu aniversário de 100 anos (!) com passos de tango. Ela morreria em 31 de outubro de 2005, pouco depois dessa festa.

Carmencita e o tango são símbolos da Argentina. O tango nasceu por volta de 1877 no bairro de Montesserat, em Buenos Aires. Durante décadas, a dança foi considerada indecente. Em 1917, Carlos Gardel gravou a música “Mi Noche Triste”, considerada um marco na história do tango. Até então, as composições do estilo eram apenas instrumentais.

Carlos Gardel também compôs o tango “Por Una Cabeza”, em 1935. Em uma das cenas mais famosas do filme “Perfume de Mulher” (1992), o militar cego interpretado por Al Pacino dança essa música acompanhado da atriz Gabrielle Anwar.

Autor: - Categoria(s): Baú, Música Tags: , , , ,
02/04/2009 - 08:04

Quantas vezes Al Pacino já morreu?

Compartilhe: Twitter

Pensa que só os gatos têm sete vidas? Não. Os atores de cinema também têm. Você sabe quantas vezes Al Pacino já morreu (ou foi morto) nas telas do cinema? O site Cinemorgue diz para você.

O Cinemorgue dedica-se a heroica missão de contabilizar quantas vezes cada ator de Hollywood já morreu nas telas.

A saber: Al Pacino morreu 10 vezes. A primeira baixa aconteceu no filme “Scarface” (1983) – em que o personagem Tony Montana é fuzilado por gângsters, depois de assassinar metade do elenco.

O veterano Anthony Hopkins já partiu desta para melhor 16 vezes – duas delas interpretando personagens shakespearianos – Rei Cláudio, em “Hamlet” (1969) e o personagem-título de “Othelo” (1981).

Casal mais badalado de Hollywood, Angelina Jolie e Brad Pitt viram seus personagens morrerem nas telas de cinema 17 vezes (5 de Angelina e 12 de Brad).  Combinado, o casal ganha por uma morte de Samuel L. Jackson – que bateu as botas nos dois episódios de “Kill Bill”, foi comido por um dinossauro em “Jurassic Park”(1994) e por um tubarão em “Do Fundo do Mar” (1999).

Outro site relacionado ao assunto é o Movie Deaths. De acordo com as estatísticas do site, as armas de fogo é a maior causa-mortis do cinema, seguida por duelos, quedas e explosões.

Autor: - Categoria(s): Celebridades, Cinema, Listas Tags: , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo