Publicidade

Publicidade

Arquivo da Categoria Televisão

16/07/2009 - 21:27

Aulas de romeno com uma "professora sexy"

Compartilhe: Twitter

Uma das primeiras coisas que aparecem na nossa mente quando pensamos na Romênia é o vampiro Conde Drácula. A principal inspiração do escritor Bram Stoker para compor o Conde Drácula foi Vlad, o Empalador – um herói nacional da Romênia.

Mesmo que você não curta vampiros, vale a pena conferir as aulas de romeno ministradas por essa professora aqui. Há uma série de vídeos na internet em que ela ensina o significado de palavras em romeno para seus compatriotas. O engraçado é sua pose “sexy”:

A loirinha ensina palavras e termos picantes em romeno, no mesmo estilo da russa Marina Orlova, a “filóloga mais sexy do mundo”, que já foi tema de um post aqui no Blog do Curioso.

Será que a romena do dicionário consegue tirar o título de “professora mais sexy do mundo” da filóloga russa?

Autor: - Categoria(s): Bizarro, Humor, Jornalismo, Sexo, Televisão, Viagem Tags: , ,
11/07/2009 - 18:25

Mulher-Maravilha ataca de cantora!

Compartilhe: Twitter

Tinha 12 anos quando o seriado “Mulher-Maravilha” entrou no ar. Eu era um dos garotos que ficou maravilhado com o shortinho curto (na época, pelo menos, era!) e com o generoso decote (idem!) do figurino da atriz Lynda Carter, eleita Miss Mundo em 1972. Veja abaixo as aberturas da primeira e da segunda temporadas:


 
Hoje de manhã, no “Você é Curioso?”, o Antônio Carlos Cabrera contou o que Lynda Carter anda fazendo. Ela tem se dedicado intensamente à carreira de cantora e lançou há um mês um novo CD. “At Last” traz nove canções no estilo jazz romântico e Lynda surpreende. Na verdade, surpreende quem não sabe que Lynda Carter sempre gostou de cantar. Em 1956, aos 5 anos, ela conta que fez a primeira apresentação, cantando num show em Phoenix, Arizona, sua terra natal. 

Lynda também foi vocalista de bandas como Just Us e The Relatives. Seu primeiro álbum foi gravado em 1978. Chamava-se “Portrait”. Três das músicas foram compostas por ela. Mais uma curiosidade: Lynda cantou duas canções do álbum num dos episódios da terceira temporada de Mulher-Maravilha.

Lynda Carter tem um canal no YouTube com várias canções. É um jeito de revê-la (ela continua com uma forma invejável!) e também de ouví-la. Aqui vai um aperitivo:

<Quer saber mais sobre a Mulher-Maravilha e outras maravilhosas mulheres dos seriados de TV? Clique aqui.

Autor: - Categoria(s): Celebridades, Música, Televisão, Você é curioso Tags: , , , , , , , , , ,
30/06/2009 - 15:56

Livro mostra os vídeos mais bizarros do YouTube

Compartilhe: Twitter

O canal de vídeos YouTube foi criado em fevereiro de 2005. De lá para cá, ele revolucionou a maneira como assistimos à televisão, facilitando o acesso e o compartilhamento de milhares de cenas bizarras, curiosas e engraçadas. Está tudo lá. Mas onde mesmo? O difícil é encontrar estes inesquecíveis momentos.

Figura conhecida de quem acompanha o TV Curioso, o pesquisador Antonio Mier selecionou os vídeos mais engraçados e toscos de programas de TV do Brasil e do exterior que estão no YouTube. O resultado foi o livro “TV Trash”, publicado pela Panda Books, uma espécie de guia em meio ao mar de informação disponível no site de vídeos.  Mier mostra como encontrar todos eles. Veja só apenas três exemplos das barbaridades que você irá encontrar por lá:

Sílvio Santos provou que realmente topa tudo por dinheiro ao explicar tim-tim por tim-tim como funcionava a brincadeira da tábua sobre o tanque de água. Já adivinhou o que vai acontecer?

Transmitido pela TV Cultura, o programa Roda Viva é conhecido por promover debates históricos. Não foi o que aconteceu na entrevista com então candidato à presidência Orestes Quércia, em 1994. Você consegue contar quantas vezes o político gritou “caluniador” e “mentiroso”?

Anônimos também tem seu momento de estrelato. Com sotaque mineiro, ele aconselha: “Quem quiser doar, pode vir doar! Não dói nada!”. Humm…será que não dói nada mesmo?

Autor: - Categoria(s): Baú, Bizarro, Celebridades, Humor, Jornalismo, livros, Televisão, Tv Curioso Tags: , , , , , ,
19/06/2009 - 17:32

O clone peruano da Xuxa

Compartilhe: Twitter

Em 1991, o programa “Xou da Xuxa”, apresentado pela rainha dos baixinhos, passou a ser transmitido para outros 17 países da América Latina com o nome de “El Show de Xuxa”. Mas não é que a apresentadora loira foi clonada por um canal de TV latino!

Já mostrei aqui no blog uma versão de “Ilariê” em chinês. Mas a cópia aqui em questão é totalmente deslavada. Foi feita pela rede de TV peruana Panamericana.  Tirando o nome – a “rainha dos baixinhos” do Peru se chamava  July Mayocchi – é tudo muito parecido com a original brasileira. Até as paquitas foram clonadas.

O “Xou da Xuxa” foi ao ar no Brasil entre 1986 e 1992. Alguém aí ainda tem saudades?

Autor: - Categoria(s): Baú, Televisão Tags: , , , , ,
12/06/2009 - 19:59

"Ilariê" da Xuxa em versão chinesa

Compartilhe: Twitter

Uma geração inteira de crianças brasileiras cresceu ao som de “Ilariê”. Não é para menos – lançado originalmente em 1988, o disco “Xou da Xuxa 3” entrou para o “Guiness – O Livro dos Recordes” como o disco infantil mais vendido até então, com a marca de 3 milhões de cópias.

Foi o auge do sucesso da apresentadora Xuxa Meneghel, que comandou o programa infantil “Xou da Xuxa” de 1986 a 1992. Em 23 anos de carreira, Xuxa vendeu cerca de 26 milhões de cópias de seus álbuns – dois deles lançados com músicas traduzidas para o espanhol.

Duas décadas depois, a repercussão mundial das músicas da Xuxa continua a todo vapor. Pois até mesmo os baixinhos da China resolveram pular ao som de “Ilariê”!  O trio feminino I.N.G. adaptou o hino dos baixinhos brasileiros e transformou “Ilariê” em “Jian Jian Mei”. Quer ver como ficou? À vontade:

Autor: - Categoria(s): Celebridades, Música, Televisão Tags: , , , , , , , ,
04/06/2009 - 10:27

O Game UP e minha coleção de camisetas

Compartilhe: Twitter

Hoje é dia de Game UP, programa de videogames apresentado pelo meu avatar na ESPN Brasil. O programa começa às 22h45 e é reprisado em vários horários durante a semana.  Alguns telespectadores já perceberam que sempre uso camisetas relacionadas a games em minhas reportagens. São todas da minha coleção. Aqui estão elas (algumas ainda inéditas no programa):

Guitar Hero – Uma das mais novas aquisições. Comprei na loja Cubo Camisetas e Curiosidades, na Rua Ministro Ferreira Alves, 102, Perdizes, São Paulo, tel. (11) 3673-8900.

Pac-Mans coloridos – Comprei na Ága Presentes, na Rua Fradique Coutinho, 1111, Vila Madalena, São Paulo,  tel. (11) 3812-1910

1 UP e Insert Coin – Comprei uma na Banca das Camisetas do Shopping Villa-Lobos e a outra na Banca das Camisetas do Shopping Pátio Higienópolis.


Jurassic Pac e Game Over – Ganhei as duas de presente do amigo Antônio Mier, feitas especialmente para mim. Ele garante que ainda vai abrir um negócio de camisetas. Eu dou a maior força! Criatividade não falta!

Old School Gamers – Linda, né? Comprei na Mumps, que fica na Rua Wisard, 285, Vila Madalena, São Paulo, tel. (11) 3031- 7057

Atari – Ganhei de presente do pessoal da Camiseta Records


Hasta la Victoria  Siempre – Comprei pelo site da Anonymous

Space Invaders – Foi uma das primeiras da coleção. Comprei numa loja super legal chamada Kingdom Comics, na galeria Conic,  Brasília, tel. (61) 3223-7852.

Autor: - Categoria(s): Cotidiano, Televisão Tags: , , , , , , , , , , , , ,
02/06/2009 - 15:08

A versão feminina do Batman e Robin

Compartilhe: Twitter

Uma dupla de heróis, com identidade secretas, cuja missão é defender a humanidade e  impedir gênios do crime. Quantas vezes você já ouviu essa história antes? Pois é. Então, lá vai mais uma. Criada em 1976, a série de televisão “Electra Woman e Dyna Girl” era uma espécie de versão feminina (e feminista) do clássico “Batman e Robin”.

Electra Woman (Deidre Hall) era a heroína mais velha, enquanto que Dyna Girl (Judy Strangis) fazia as vezes de atrapalhada assistente. A identidade secreta das duas era assegurada por um emprego de fachada em uma revista.

Intérprete de Electra Woman durante os 16 episódios da série, a atriz Deidre Hall tinha uma irmã gêmea, Andrea. É ela quem aparece em “The Spider Lady”, episódio em que a vilã Spider Lady assume a forma da heroína.

A personagem Dyna Girl até mesmo tinha a mania de adicionar “electra” em várias expressões – igualzinho ao “Santa confusão, Batman!”, frase clássica de Robin.

Para completar o clima feminista, a música de abertura de “Electra Woman e Dyna Girl” era cantada por Cindy Lauper, dona do hit “Girls Just Wanna Have Fun”.

Autor: - Categoria(s): Baú, Televisão Tags: , , , , , , , ,
18/05/2009 - 12:25

O lado musical do Sr. Spock

Compartilhe: Twitter

A nave Enterprise posou nos cinemas e nas livrarias. Um novo filme entrou em cartaz na semana retrasada e o “Almanaque Jornada nas Estrelas”, de Salvador Nogueira e Susana Alexandria, acaba de chegar às livrarias. Então, aí vai uma curiosidades que só os trekkers de carteirinha conhecem: o intérprete do Sr. Spock, o vulcano mais famoso do universo de “Jornada das Estrelas”, Leonard Nimoy, gravou cinco álbuns entre 1967 e 1970.

O primeiro deles foi “Mr. Spock’s Music From Outer Space” (“As músicas do Sr. Spock do Espaço Sideral”). A contracapa do disco informa que Leonard Nimoy “sempre gostou de música e que seu gosto musical vai de Bach a Beatles”. Também comenta que sua carreira como músico profissional começou em 1966, quando cantou na produção “Irma La Douce”. Antes disso, a cantoria de Nimoy ficava restrita ao chuveiro e a festinhas com amigos.

“Mr. Spock’s Music From Outer Space” tem onze faixas – uma delas (“Twinkle, Twinkle, Little Earth”) foi escrita pelo próprio Nimoy.

Intitulado “Two Sides of Leonard Nimoy” (“Os dois lados de Leonard Nimoy”), o segundo disco é dividido entre o lado “vulcano” e o lado “humano” de Nimoy. O lado A é composto por músicas que retratam pensamentos e impressões do personagem Spock  – a contracapa da LP trazia inclusive comentários explicativos sobre cada uma das faixas.

Assim, a interpretação “oficial” de “Once I Smiled” atesta que a música fala sobre a ” superação das barreiras emocionais de Spock”, cuja consequência foi uma experiência bastante humana – a paixão por uma “garota de cabelo dourado”.

A música faz alusão ao episódio “This Side of Paradise” (“Deste Lado do Paraíso”), em que Spock se apaixona por Leila Kalomi (Jill Ireland), uma botânica  que vive na colônia supostamente afetada por radiação. O vulcano consegue experimentar tal emoção depois que é contaminado por esporos alienígenas, que dominam a vontade própria dos indivíduos infectados, em troca da manutenção de sua saúde – o que explica a resistência dos colonos à radiação.

No episódio, são mostradas cenas em que Spock age como um adolescente apaixonado, dizendo coisas românticas e até mesmo subindo em árvores para entreter a namorada. Para alívio dos fãs do lado vulcano de Spock, ele volta ao seu estado habitual no final do episódio.

Autor: - Categoria(s): Televisão Tags: , , , ,
06/05/2009 - 17:55

O exterminador dos tempos de Jesus

Compartilhe: Twitter

Está chegando aos cinemas “O Exterminador do Futuro 4: A Salvação”. O filme é ambientado em 2018 e não terá Arnold Schwazenegger desta vez. A história mostra John Connor (Christian Bale) aos 30 anos. Acontece que circula pela internet um outro trailer de “O Exterminador 4”. Trata-se de uma paródia da TV portuguesa que mostra a chegada de um andróide, enviado ao passado para proteger Jesus Cristo.

Autor: - Categoria(s): Cinema, Humor, Televisão Tags: , , , , ,
28/04/2009 - 16:57

Jonas Brothers e o anel da pureza no South Park

Compartilhe: Twitter

Criada em 1997 pelos animadores, roteiristas e dubladores Trey Parker e Matt Stone, “South Park” é uma das mais irônicas, desbocadas e politicamente incorretas animações já feitas na TV.

A série acompanha o dia-a-dia dos garotos Stan, Kyle, Cartman e Kenny, moradores da pequena cidade de South Park, sempre envolvidos em piadas e situações que ironizam celebridades, acontecimentos e o modo de vida norte-americano. Uma de suas últimas vítimas foi a banda pop Jonas Brothers.

O episódio “O Anel” enfoca uma das maiores polêmicas envolvendo a banda: o “anel da pureza”, símbolo de um compromisso de se manter virgem até o casamento, supostamente usado pelos três irmãos Jonas.

Na trama, o personagem Kenny leva sua namorada a um show da banda e acaba aderindo aos polêmicos anéis da pureza. Além dos Jonas Brothers, o episódio tem a participação de um inescrupuloso Mickey Mouse, retratado de uma maneira nada infantil.

O episódio completo pode ser visto no site oficial do South Park

Quer saber mais curiosidades sobre Jonas Brothers?  Conheça o livro “Jonas Brothers de A a Z” e prepare-se para o show ao vivo que eles farão em maio em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Autor: - Categoria(s): Humor, Televisão Tags: , ,
Voltar ao topo