Publicidade

Publicidade
01/05/2010 - 23:42

Cuba usa pombos-correio em eleições

Compartilhe: Twitter

As eleições de Cuba contam com funcionários bem diferentes, de asas, penas e bico. É com a ajuda de pombos-correio que os eleitores das localidades mais afastadas e sem linha telefônica – como as áreas montanhosas de Sagua de Tánamo, Moa e Mayari – conseguem votar. O método do “voto voador” foi usado no primeiro turno, no domingo passado, com cerca de 500 pombos mensageiros em todo o país. O segundo turno acontece neste domingo.

Não é de hoje que pombos recebem missões políticas importantes. Na Primeira Guerra Mundial, quando os batalhões nem sonhavam com a existência de e-mail e de celular, os exércitos também trocavam informações por meio de pombos-correio. Foi o caso de Cher Ami, um pombo do Exército dos Estados Unidos. Ele pertencia à 77ª Divisão de Infantaria Americana, conhecida como “o Batalhão Perdido”, por ter ficado cercada na floresta de Argonne.

Em outubro de 1918, o “Batalhão Perdido” estava acuado por inimigos alemães e sob fogo amigo de americanos, que não sabiam que havia compatriotas ali. Cher Ami conseguiu levar a mensagem de cessar fogo e salvar os americanos, mas soldados alemães interceptaram o pombo pouco depois. O bicho teve o peito atravessado por uma bala, uma perna arrancada e acabou ficando cego de um olho. Sobreviveu, mas teve que se aposentar. Ganhou a Cruz de Guerra francesa em homenagem a seu heroísmo.

Autor: - Categoria(s): Animais, Cotidiano Tags: , , ,

Ver todas as notas

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo