Publicidade

Publicidade
26/03/2010 - 16:44

A Segunda Guerra Mundial de Travesseiros

Compartilhe: Twitter

Preparar, apontar e… travesseiros! No próximo dia 3, o Brasil vai participar da segunda edição do Dia Mundial da Guerra de Travesseiros. No ano passado, o evento contou com 3 mil participantes no país todo, um terço só em São Paulo. Foram 27 cidades guerreando ao mesmo tempo. Para 2010, já são 30 as cidades cadastradas. A expectativa é que o número cresça para 10 mil participantes. São esperados 3 mil “soldados” em São Paulo, que terá o Vale do Anhangabaú como cenário.

Por aqui, quem organiza o evento é o MOBrasilNEWS.com, o maior site especializado em flash mob (ações inusitadas que reúnem várias pessoas) do país. Mas a ideia original é canadense – o grupo “New Mind Space” organizou o primeiro “Pillow Fight Day” em 2006. Hoje, eles mantêm um site específico para a guerra de travesseiros para cadastrar todas as cidades que vão aderir ao movimento ao redor do mundo.

Veja as cidades que vão participar do Pillow Fight Day:

Interessado? Então, vamos às regras. A primeira delas é que a batalha não tem hora para acabar. Porém, os organizadores pedem para que os participantes não continuem depois do anoitecer, pois precisa sobrar tempo suficiente para limpar o local. Recolher os destroços da batalha é de responsabilidade dos guerreiros. As prefeituras não têm nada a ver com isso.

Cada um leva o seu travesseiro, e é uma boa ideia levar alguns extras para emprestar para guerreiros sem armas. Mas eles devem ser de penas artificiais, ou seja, nada de penas de ganso. Outro detalhe importante: não vale atacar quem não tiver com travesseiro ou com almofada para se defender. Nada de  colocar objetos dentro das fronhas.

E não se esqueça de ter na ponta da língua a resposta oficial preparada para o caso de a imprensa aparecer: “Vim agora da Casas Bahia (ou qualquer outra loja), fui lá comprar almofadas. Passei aqui e, de repente, me jogaram no meio disso”. O responsável pelo MOBrasilNEWS.com, Caio Komatsu, explica: “É uma característica do flash mob dar a ideia de que aquilo não foi previamente combinado, apenas um fruto do acaso”.

A guerra começa às 17 h, e é totalmente gratuita. Vale lembrar que os travesseiros que sobreviverem serão doados com todas as honras para uma ONG de reciclagem.

Autor: - Categoria(s): Bizarro, Cotidiano, Datas Comemorativas, Humor Tags: , ,

Ver todas as notas

10 comentários para “A Segunda Guerra Mundial de Travesseiros”

  1. mari disse:

    ah, aqui na minha cidade nem tem :T heuaohue

  2. Cinthy alves disse:

    Tipo queriia saber em quais cidades seriam ?

  3. Eric disse:

    Tosco ao extremo!
    Guerra do Tomate e outras guerras de comida, assim como essa guerra de uma coisa, o travesseiro, são ridículas. É um total desperdício no sec. XXI e nem preciso falar os porquês…

  4. A ideia é muito legal e engraçada, mas o receio é que vai gerar muito lixo.

  5. A ideia é muito legal e engraçada, mas o receio é o lixo que isso vai gerar.

  6. Ana disse:

    que sonho *-*
    hsuahsuahasua

  7. Não tenho nada contra nem a favor. mas pior é a turma que vai aos estadios de futebol e em vez de travesseiros levam pedaços de pau. Deixo aqui uma sugestão: de criarem a guerra do amor, da paz e da pratica do bem. A ideia é unir grupos q se achem inimigos e dae esses grupos sairem pela cidade praticando atos de caridade, abraçando quem permitisse, doando uma palavra aos necessitados, ouvindo os idosos… tantas coisas poderiam ser feitas. Seria espetacular se os parlamentares de todas as cidades, saissem por ai doando a grana q é roubada do povo e dos cofres publicos,fazendo bemfeitoria e propagando o bem, mudando os seus atos de interese próprio, para interesses dos seres humanos. Poderiam pegar uns carinhos de varedores de rua e dar uma varrida na sugeira que eles deixam na cidade, puxar carrinhos de carinheiro, para mostrar que eles também são humanos. Tudo isso seria melhor q espatifar um monte de travesseiros nos lombos dos outros. Pra relaxar as adrenalinas eu costumo sentar no meio fio, dar rizadas das contas que não param de vim, tomo uma cerveginha, e dpois vou fazer uma amor bem gostoso com a gata, e tirar uma soneca na cama dela até amanhecer o dia. ai to preparado pra começar tudo de novo cheio de muita harmonia e energia. ” moreira junior” ( produtor, poeta, escritor,pensador livre e idealizador do instituto amovida” )

  8. laise disse:

    na minha cidade tb naum tem naum!!!!

  9. Mariiia disse:

    A Tessália divulgou no twitter dela! SOIHASIOSUHIUSA se ela for vai ser bem a interessante a guerra de travesseiros com o “alvo” sendo ela! kkkk

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo